terça-feira, 1 de setembro de 2009

E o entreguismo renasce...

Companheiros,
hoje, foi manchete do jornal O Globo, a seguinte frase: "Regras estatizantes para pré-sal assustam mercado". Na reportagem, com um tom tendencioso, esse verdadeiro instrumento de alienação da população, que é o jornal O Globo, critica as ações de estatização do pré-sal, já que a princípio, a Petrobras teria exclusividade de exploração em 30% dos campos. Pois bem, a Petrobrás, nada mais é que uma das maiores empresas do mundo, e orgulhosamente do povo do Brasil, de todos os brasileiros! Seria ilusão achar que a vida de todos nós vai mudar radicalmente com a exclusividade da exploração por parte da estatal, mas temos a certeza de que todo lucro que a empresa tiver, vai ficar no Brasil!
Porém, alguns entreguistas, elitistas, ratos que só servem para explorar nossas riquezas pretendem entregar nosso petróleo para alguma multinacional que lhe beneficie em alguma maracutaia acertada entre esse bando de abutres, que apenas infestam nossa sociedade para arrancar os últimos tostões que restam ao povo brasileiro.
O petróleo é nosso, a refinaria é nossa, e o pré-sal é nosso!

7 comentários:

Dr. Ernesto disse...

Companheiro,

felizmente hoje temos nosso Comandante que nunca permitirá que um ultraje destes tenha continuidade. É claro que o jornal "O Globo" vai criticar essa ou qualquer que fosse a atitude do governo. Posso até imaginar a manchete: "Lula aprova a entrega do Pré-sal ao capital estrangeiro". Essa é a meta de nossa imprensa. Combater com ferocidade as atitudes daquele que, pela família Marinho, nunca deveria estar no poder. Felizmente também, isso não é mais da alçada das "Organizações Globo".

Peter disse...

Percebo uma espécie de crítica ao governo Lula principalmente na Globo,talvez pelo fato da mesma não se beneficiar pelas atitudes tomadas pelo governo.
Da mesma forma não creio na possiblidade de alienação da emissora ao indivíduo esclarecido e conhecedor de política. Só é afetado por tal alienação os que preferem assistir uma programação que não contribui em nada e rejeitam os fatos que ocorrem no país,logo esses não merecem meu respeito e se são influenciado é pq são incapazes e desinteressados.
Constatei tal ignorância do povo no programa do Jõ em que teve como convidados a ex-ministra do Meio Ambiente e atual senadora (não lembro do nome nesse momento) e um sobreviente dos campos de concentração da 2ªG.M,em que a platéis mostrou-se indiferente ao assuntos tratados. Fato que não ocorreria se estivesse presente um ator da novela das 8.
Enfim...essa é a maioria de nosso país.

ABração!

Rodrigo Ferreira disse...

Meus caros;

As propostas de governo para o marco regulatório do pré-sal para mim não foram bem formuladas principalmente na parte dos royalties. O pré-sal é um grande achado sim, mas para mim, não pode ser usado de forma autoritária e populista pelo governo. Como sabemos ano que vem tem eleições.

Junior disse...

Gostaria de indicar o jornal da Record, ela sim é do bem. Ate vende um pedacinho do céu. Tirando o meu deboche gostaria de parabenizar a idéia e o espaço......
Abs. Junior Maciel

J. Xavier disse...

Rodrigo, respondendo à sua colocação, o participação dos estados fornecedores no que diz respeito aos royalties já foi ajustado de uma forma conveniente para todos. Quanto à abertura da exploração, vamos então abrir espaço para a Exxon e a Mobil, e depois que eles enriquecerem bastante às nossas custas, vamos pedir alguns milhões emprestados ao FMI para recuperar nossa economia, assim realmente é bem melhor.


Sr. Júnior, não entendi sua resposta, muito menos porque mencionou o Jornal da Record, já que a pauta em questão é alienação que a impresa está provocando em nossa população, e não a ridícula contenda entre Bispo Macedo e João Roberto Marinho, porém, a colocação foi sua, você deve ter seus motivos, principalmente se como eu imagino você for um grande acionista das Organizações Globo. Na minha humilde opinião, um devia ser enforcado pelas tripas do outro, lembrando uma antiga teoria anarquista.
Abraço, companheiros!

P.S.: Enquanto em meu ser, tiver alguma centelha de vida, ela será direcionada à atacar a família Marinho, ou qualquer um que explorar o povo trabalhador.

Junior disse...

J Xavier,

Não sou acionista das Organizações, mais sou muito grato, pois graças a ela hoje eu e minha família levamos uma boa vida.
Agora ele “Marinho” defende o ponto de vista dele, com vc defende o seu ponto de vista.
Não se pode esquecer que essa mesma empresa que vc ataca não obriga a ninguém a trabalhar. O meu grande amigo Dr. Ernesto, trabalho em uma das empresas Marinho, ganhou $$$, teve muita dor de cabeça !! Mais quando ele se deu conta que a empresa era contra os seus valores, o que ele fez?

Como disse o Rodrigo Ferreira,

Infelizmente aqui no Brasil nada e bem formulado, só se pensa em dinheiro em poder. E vc diz, que os royalties já foram ajustado de forma conveniente para todos. Jura mesmo ??
Sobre a manchete que o Dr. Ernesto diz imaginar "Lula aprova a entrega do Pré-sal ao capital estrangeiro" já não vimos isso antes? E será mesmo que o PT e o nosso magnífico presidente não vão privatizar ou dar de mão aberta o pré-sal para o EUA, o dinheiro vem rápido e não da trabalho furar 7 mil metros.

Abs.

J. Xavier disse...

Vamos esperar pra ver quanto de nosso petróleo vai ser entregue para os EUA. Quanto ao PT, meu caro, o Comandante já transpassou as barreiras partidárias há muito tempo, e ele melhor do que ninguém, sabe das mazelas do trabalhador brasileiro e o quanto seria injusto entregar nossas riquezas ao capital estrangeiro. E pelo que me consta, não é do governo Lula, que temos a maior onda de privatizzações que esta país ja viu, e sim em grandes "baloartes" de nossa política, como JK, Dutra e FHC. Nosso presidente não vai entregar nada para o capital estrangeiro. A Petrobras é nossa, e por mais que a família Marinho e a classe média, tentem, o povo está com ele, pois sabe o quanto o Brasil estava no rumo do sucateamento, e hoje, somos um dos países que mais rápido se recuperaram da crise de bravatas da indústria americana.